Pesquisar este blog

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Feliz 2011


Um feliz 2011 a todos os visitantes deste blog, aos sócios do CEAAL-OAGLL e a todos os entusiastas da Astronomia. Foto montagem do Amigo Adriano Aubert.

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Noticias

Noticias sobre planetas extrasolares? Sobre o ciclone de Saturno ? Vejam nos links de nosso Twitter - http://twitter.com/#!/OAGLL
uma boa quarta-feira a todos.

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Marte

Como diz Seu Fidelis - Ola juventude... Noticias recentes sobre os rovers de Marte? Vejam o Twitter do CEAAL-OAGLL - http://twitter.com/#!/OAGLL
Uma boa semana a todos.

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Fotos sábado 18/12/2010












Adriano recebendo o Prêmio Genival Leite e Lima das mãos de Kizzy e Romualdo; Seu Fidélis falando sobre o CEAAL em 2010; D.Daia lendo a retrospectiva 2010 por Seu Fidélis; Romualdo falando sobre o CEAAL; Sócios, visitantes e amigos do CEAAL em momento de confraternização 2010.



Fotos sábado 18/12/2010












Observatório no início dos trabalhos as 19h; Projeto Inicia, desenvolvido por Adriano Aubert no OAGLL; Roberta e Rosy proferindo a palestra;
Visitantes observando a Lua; Início da confraternização com Adriano falando sobre Genival Leite e Lima.















Confraternização CEAAL 18/12/2010

Prezados amigos, o CEAAL abriu as cúpulas do OAGLL por volta das 19h. Foi nosso último sábado de 2010. Tivemos uma palestra do projeto Inicia, proferida por Roberta e Rosy, cujo tema foi sobre a Estrela Eta Aquilae. Antes, Adriano Aubert falou brevemente sobre o projeto Inicia e logo em seguida, as meninas começaram a discorrer sobre a estrela acima mencionada. A palestra durou cerca de 25 minutos(entre 19h e 55min até as 20h e 20min). Após a apresentação de Roberta e Rosy, subimos para uma rápida observação Lunar e de Júpiter com dois telescópios Newtonianos. Por fim, nos reunimos para nossa confraternização as 21h e 20min, comparecendo os seguintes sócios: Adriano, Romualdo, David, Simone, Adelmo, Seu Fidélis, Edmílson, William, Pedro Mota e Luís Lima, além de Aloísio Jr que teve de sair mais cedo. Compareceram também os visitantes assíduos: Roberta, Rosy, Valéria, D.Daia, Alex, D. Lucinha, Rosângela, Anna Clara, Marcos, André e Marcelo. Durante a confraternização, Adriano falou um pouco sobre a figura de Genival Leite e Lima(IN MEMORIAM), fundador do CEAAL e por ser o pioneiro que criou a primeira organização em Astronomia no Estado de Alagoas(CEAAL), o primeiro Observatório em Terras Alagoanas, recebeu seu nome. Depois Seu Fidélis falou um pouco sobre sua homenagem ao CEAAL em 2010, passando a palavra à sua Esposa, D. Daia, que leu a redação feita por Seu Fidélis, uma retrospectiva 2010 do CEAAL. Por fim, Romualdo comenta também um pouco sobre a História do CEAAL e nossa perseverança em difundir a Astronomia nesta Terrinha. O clímax da confraternização aconteceu quando Romualdo Falou sobre o Prêmio Genival Leite e Lima, que homenageia um sócio do CEAAL, quando este se destaca em prol da Astronomia em Alagoas. Já tivemos dois premiados: Seu Fidélis em 2007 , por seu destaque em construção de telescópios e David em 2009 por sua liderança no ano internacional da Astronomia, que rendeu vários prêmios ao CEAAL nacional e internacionalmente. O ganhador do prêmio Genival Leite e Lima este ano foi merecidamente, Adriano Aubert, por sua luta, sua garra, seu sonho, suas ações, seus ensinamentos de Astronomia e sua força de vontade em construir um Observatório em Alagoas, ensinando a vários jovens sobre esta bela Ciência, levando-os a sonhar também com novos horizontes, despertando a consciência cósmica nas mentes infanto-juvenis. Foi bastante aplaudido por todos nós. Terminamos nossa confraternização as 22h e 20min. Mais um ano se foi e tivemos a certeza que a chama da Astronomia em nosso estado está bem acessa e imune as intempéries. Graças a todos nós que fazemos o CEAAL-OAGLL. Que todos tenham um bom Natal e um Feliz 2011. Voltaremos às atividades no primeiro sábado de 2011.

Eclipse da Lua

Prezados amigos, nesta madrugada do dia 21 de dezembro teremos um eclipse total da Lua. Vejam esta animacao no site recomendado pelo astronomers without borders - http://www.shadowandsubstance.com/2010%201221%20lun%20ecl/20101221b0625.swf
vale a pena olhar. Lembrando que a Lua entrara na umbra por volta das 6h e 30min Tempo Universal(TU) ou seja, por volta de 3h e 30min para os estados sem horario de Verao e com uma hora a menos que Brasilia.

domingo, 12 de dezembro de 2010

Fotos sábado 11/12/2010











Equipe do CEAAL reunida para a Assembleia; David e Edmílson testando o refrator de 100mm do CEAAL, apelidado de Alemão; Lucas manejando o Telescópio Newtoniano; Marcos orientando visitantes para observar Júpiter através do telescópio Schimdt-Cassegrain de oito polegadas, apelidado de Chio; Lucas observa M42(Nebulosa do Órion) através do telescópio refrator de 90mm, apelidado de Giordano, tendo ainda Romualdo e Seu Fidélis ao lado e, ao fundo, o Refrator do CEAAL aponta para a Lua.




sábado, 11 de dezembro de 2010

Observações CEAAL-OAGLL 11/12/2010

Caros amigos, o CEAAL começou suas atividades neste sábado um pouco mais cedo, as 17:59h. Houve uma assembleia extraordinária onde compareceram os seguintes sócios: Edmílson, Kizzy, Seu Fidélis, Romualdo, David, Simone e Lucas. Nesta reunião, definimos o calendário de atividades do CEAAL para 2011: 2 cursos de iniciação à Astronomia, 12 Assim se vai aos Astros, 4 assembleias, 12 palestras da Lua cheia, dias de observações públicas(terças, quintas e sábados), confraternização 2011 e um provável Curso de Astronomia I. Em breve tais datas estarão em nosso Site: www.ceaal.org.br
Depois, as 19:30h, quando a assembleia terminou, abrimos as cúpulas do Observatório Genival Leite e Lima e colocamos dois telescópios refratores automáticos de 90 e 100mmm da Meade e Celestron respectivamente, além de um Shimidt-Cassegrain de oito polegadas. Observamos os seguintes objetos: Lua, Júpiter, NGC 104 ou Caldwel 106(47 Tucanae), M42(Grande Nebulosa do Órion), M41(no Cão Maior), M45(Plêiades) e Sirius(Alfa Canis Majoris). Ainda tivemos a presença de nossos Sócios Aloísio Jr e Adriano Aubert para as observações, além dos nossos visitantes: Roberta, Rosy e Irmã caçula, Valéria, Tassy, Andreia Juelle, Rosângela, D.Daia, Marcos, Marcelo e Orlando. Nossas observações se encerraram as 21:30h devido ao tempo que ficou muito nublado. Tiramos algumas fotos que em breve estarão em nosso blog. O Observatório fechou suas cúpulas as 22:30h. Que todos tenham uma boa semana.

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Fotos sábado 04/12/2010





Observatório as 19:30h com Kizzy e Edmílson; Adriano Aubert proferindo sua palestra da Semana Nacional de Astronomia; David orientando visitantes e, ao fundo, Adriano aponta região celeste à procura de Estrelas Variáveis.

domingo, 5 de dezembro de 2010

Observações CEAAL-OAGLL 04/12/2010

Caros amigos do CEAAL, neste sábado, o Observatório Genival Leite e Lima abriu suas cúpúlas as 19:00h. Compareceram os seguintes sócios: Adriano, Romualdo, David, Edmílson e Kizzy, além dos visitantes mais assíduos, Valéria, Rosângela, Marcos, Marcelo, André, Roberta e Rosy. Tivemos também cerca de 10 novos visitantes. De início, as 19:52h tivemos a palestra do Adriano sobre os trabalhos que o Observatório fez desde 2009 em nosso estado. Cerca de 20 pessoas assitiram sua palestra e foi muito aplaudido no final as 20:50h. Esta palestra foi o encerramento da Semana de Astronomia em Alagoas. Depois subimos para observação. Montamos vários telescópios: O prinicpal da cúpula(Telescópio Celestron Schimdt-Cassegrain de oito polegadas), dois newtonianos e um refrator de 800mm da MEADE automático. Os visitantes puderam observar os seguintes objetos: M45(Plêiades), 47 Tucanae, M31(Andrômeda), M42(Nebulosa do Órion), NGC 2070(Nebulosa da Tarântula)na Grande Nuvem de Magalhães, M41(No Cão Maior), M46 e M47(Na Popa), M36, M37 e M38(no Cocheiro), além das estrelas Rigel(Beta orionis), Sírius(Alfa Canis Majoris) e Capela(Alfa Aurigae), além é claro de Júpiter. O Observatório fechou suas cúpulas por volta das 22:50h. Foram tiradas algumas fotos que, em breve, estarão aqui no blog. Uma boa semana a todos.

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Bacteria utiliza arsenico.

Prezados, vejam este link sobre a bacteria descoberta em um lago na california que incorpora arsenico em sua estrutura de DNA - http://ultimosegundo.ig.com.br/ciencia/bacteria+usa+arsenico+para+se+desenvolver/n1237847114875.html

Uma boa sexta-feira a todos.

Entrevista na TV NASA(Astrobiologia)

Prezados, a NASA vai conceder uma entrevista, hoje dia 02 de dezembro, as 17h horario de Brasilia, sobre vida extraterrestre. Vejam como assitir neste link - http://www.nasa.gov/multimedia/nasatv/index.html
Um bom dia Nacional da Astronomia para todos.

domingo, 28 de novembro de 2010

Semana Alagoana de Astronomia 2010


O objetivo da semana é realizar atividades para que toda sociedade alagoana usufrua de momentos de experimentação através da observação celeste, de construção de conhecimentos e de motivação para o estudo das ciências, em especial da Astronomia.

As atividades ocorrerão do dia 29 de Novembro até o dia 04 de Dezembro no Observatório Astronômico Genival Leite Lima - Av. Fernandes Lima s/n - Farol (CEPA).

- Saiba mais detalhes no site do CEAAL: www.ceaal.org.br
- Veja aqui o folder do evento.

Confira abaixo a programação da Semana:

SEGUNDA (29.11.2010) - 19h30m às 22h

- Exposição Paisagens Cósmicas
- Observação do Céu com Telescópios
____________________________________

TERÇA (30.11.2010) - 19h30m às 22h

- Exposição Paisagens Cósmicas
- Observação do Céu com Telescópios
- Palestra: Podcast Astroshow (Por Luiz Lima do Nascimento
____________________________________

QUARTA (01.12.2010) - 19h30m às 22h
- Exposição Paisagens Cósmicas
- Observação do Céu com Telescópios

____________________________________

QUINTA (02.12.2010)
- DIA NACIONAL DA ASTRONOMIA –

Manhã – 09h às 12h

- Exposição Paisagens Cósmicas
- Oficina de Planisfério e Constelário
- Apresentações do Planetário

Tarde – 14h às 17h

- Exposição Paisagens Cósmicas
- Exibição do Vídeo de Olho no Céu
- Lançamento de Foguetes de garrafa peti

Noite - 19h30m às 22h

- Exposição Paisagens Cósmicas
- Palestra: D. Pedro II, o Príncipe Filósofo e a Astronomia no Brasil (Por Kizzy Alves Resende)
- Apresentações do Planetário
- Oficina de Planisfério
- Observação do Céu com Telescópios

____________________________________

SEXTA (03.12.2010)

Manhã – 09h às 12h

- Exposição Paisagens Cósmicas
- Apresentação dos trabalhos do INICIA (Programa de Iniciação Científica em Astronomia):

Trabalho 1: Fotometria visual de Eta Aquilae – Rose Dias e Roberta Dias

Trabalho 2: Aprendendo a realizar uma busca por Supernovas (grupo 1) – Davidson Rogério Aguiar e Ana Dayane da Silva

Trabalho 3: Aprendendo a realizar uma busca por Supernovas (grupo 2) – Larissa Beatriz e Jonathan Menezes de Castro

Trabalho 4: Encontrando Estrelas Variáveis em Aglomerados Estelares (grupo 1) – Maksllana Isley de Souza Cavalcante e Naftaly Dhayane Honório da Silva

Trabalho 5: Encontrando Estrelas Variáveis em Aglomerados Estelares (grupo 2) – Ana Kátia dos Santos Silva e Larissa Emenuelle Rodrigues dos Santos

Tarde – 14h às 17h

- Exposição Paisagens Cósmicas
- Oficina de Planisférios
- Exibição do Vídeo “Um Pálido Ponto Azul”

Noite - 19h30m às 22h

- Exposição Paisagens Cósmicas
- Palestra: Exoplanetas e a possibilidade de vida Extraterrestre (Por Romualdo Arthur Alencar Caldas)
- Oficina de Constelário
- Apresentações do Planetário
- Observação do Céu com Telescópio

____________________________________

SÁBADO (04.12.2010)
Manhã – 09h às 12h

- Exposição Paisagens Cósmicas
- Exibição do filme “Contato” (Carl Sagan)

Tarde – 14h às 17h

- Exposição Paisagens Cósmicas
- Exibição do vídeo “Constelações”
- Apresentações do Planetário

Noite - 19h30m às 22h

- Exposição Paisagens Cósmicas
- Palestra: Um ano de atividades do Observatório Astronômico Genival Leite Lima (Por Adriano Aubert Silva Barros)
- Apresentações do Planetário
- Observação do Céu com Telescópio
____


Comissão Organizadora da Semana Alagoana de Astronomia 2010

Fotos sábado 27/11/2010












Observatório as 19:00h; Letícia observa M45(Plêiades) pela primeira vez; Anna Clara também observa M45 e percebe algumas dezenas de estrelas; David direciona o telescópio para M42(Grande Nebulosa do Órion).

sábado, 27 de novembro de 2010

Observações públicas CEAAL-OAGLL(27/11/2010)

Prezados amigos, o CEAAL e OAGLL promoveram mais um sábado de observações públicas que se iniciou as 19:00h. Compareceram os seguintes sócios: Adriano, Romualdo, David, Seu Fidélis, Edmílson, Luís Lima e Kizzy. Tivemos cerca de 25 visitantes, dentre os quais os mais assíduos: Anna Clara, Marcelo, Marcos, André, Roberta, Rosy e sua irmã caçula, Valéria, além de Carol, Letícia, D. Daia, Rosângela e D. Lucinha. Foram observados os seguintes objetos: M45(Pleiades), M31(Galáxia de Andromeda), NGC 2070(Nebulosa da Tarântula na Grande Nuvem de Magalhães), Júpiter e seus satélites, M42(nebulosa do Órion), 47 Tucanae e M34. Foram tiradas algumas fotos que em breve estarão aqui no blog e lembrando que o Observatório Genival Leite e Lima fechou suas portas as 22:20h. Uma boa semana a todos.

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Fotos sábado 20/11/2010











Observatório as 19:20h; Adelmo, D.Lucinha e David preparando o telescópio para observação; Kizzy nos preparativos finais para a palestra; Romualdo faz a apresentação da palestra; Kizzy inicia sua palestra as 20:23h.




sábado, 20 de novembro de 2010

Observações CEAAL-OAGLL 20/11/2010

Prezados amigos, o CEAAL fez mais um sábado de observações públicas no OAGLL. Lua cheia, tivemos alguns visitantes, cerca de 20. O Observatório abriu suas cúpulas as 19:00h e compareceram os seguintes sócios: Edmílson, Adriano, Romualdo, David, Seu Fidélis, Kizzy e Adelmo. Ainda compareceram Roberta, Rosy, Marcelo, Marcos, Valéria , Yara, Rosângela, D. Daia e Lúcia.
Os visitantes observaram a Lua e Júpiter, no primeiro momento e, depois, foram convidados a assitir à palestra de Kizzy, relatando sobre as ações do CEAAL-OAGLL no XIII Enast(Encontro Nacional de Astronomia), VI EINA(Encontro Interestadual Nordestino de Astronomia), realizados na cidade do Recife entre 13 e 15 de novembro. A palestra foi anunciada por Romualdo e começou as 20:23h terminando as 21:06h. Após a palestra, retornamos às observações e os visitantes puderam ainda observar 47 Tucanae, M42 e M41. O Observatório fechou as portas as 22:45h. Foram tiradas muitas fotos por Romualdo, Valéria, Edmílson e Seu Fidélis e em breve estarão aqui em nosso blog. Um grande abraço a todos.

Catálago Brasileiro do Céu Austral

Prezados, deixo este link para o Site do CEAAL : http://www.ceaal.org.br/pesquisa/catalogo-bca

É o trabalho de alguns anos do David, catalogando objetos para observar nas diversas épocas do ano. Uma seleção para mostrarmos aos nossos visitantes. Um grande abraço a todos.

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

O Menino das Estrelas no 13º Enast em Recife


Como é de Costume o Ceaal sempre participa do Enast, Encontro Nacional de Astronomia, e este ano além de outras atividades do nosso grupo, levamos um Cordel onde descreve um pouco da vida de menino de um dos sócios e também faz referência ao fundador do nosso Clube de Astronomia.







O menino na Roça

Nasci em quarenta e cinco,

Nas inclemências da guerra,

Na grande sombra dum outeiro

Por detrás de muitas serras,

Observando um céu natural

Onde a consciência se eleva.



Meu pai vivia da roça,

Produtos do seu labor;

Era o que interessava,

Banana ou mamão na flor,

Animais na manjedoura,

E as juntas sem sentir dor.



Era artífice de qualidade

Na arte de marcenaria,

Apreciava boa madeira

Na sua casa de farinha,

Pois dela tirava o lenho

Para atender a freguesia.


Eu assim fui me criando,

Assistindo e aprendendo

Os trabalhos de carpintaria,

Assim eu ia crescendo

Para um futuro acalanto

Não ficar a mercê do vento.



Vivíamos do que fazíamos,

É a história que conheci,

Trabalhos de carpintaria,

Esse eu bem que mereci,

Papai lavrava a terra,

E eu servindo de aprendiz.



Luz elétrica, nem pensar,

Nenhuma comunicação,

Somente luz do candeeiro

Aplacava aquela escuridão.

Do lado de fora, no entanto,

O céu, verdadeira ostentação.



Não era somente isso não,

Havia os festejos juninos,

Curtia o fabrico de pólvora

Para depois nos estampidos

Celebrar o Santo do dia

Sem precisar ser socorrido.



Nesse pé de arrumação,

Nas noites de trovoadas,

Falava-se de Astronomia

Sem faltar às tabuadas,

Para computar a altura

De toda aquela saraivada.



Criei-me nesse ambiente

Entre estrelas cintilantes,

Eu menino me deslumbrava

Com aquele céu brilhante,

Minha mãe sempre falava

De um Deus exuberante.



Valia à pena a gente ouvir

O galo na madrugada

Separando noite e dia,

Em silêncio, região isolada.

na mente, a lembrança,

De uma noite enluarada.



Meus avós, não conheci,

Nem importava a ocasião;

Tanto meu pai como a mãe

Deram-me com gratidão

Nomes de lendas famosas,

Do Golfinho ao Rei Leão.



Minha mãe olhava o céu

No carreiro de São Tiago.

Para ela, aquele Universo

Era como escutar um fado;

Apontava as bandas do norte

E me mostrava o arado.


Aquela mente analfabeta,

E o meu pai um tanto herege,

Porém ambos conversavam

E diziam: aqui tudo acontece.

Planetas se movimentam,

E a gente vê quando anoitece!


Eu perguntava incisivo:

Quem lhes falou tanta coisa?

Ora, foi o mestre Pacheco,

Ensinava a escrever na lousa,

no caso do teu velho pai,

Foi Seu Benedito de Sousa.



Enfeitiçado me deixava

Tanta luz num candeeiro,

Papai dizia com ênfase:

Essa veio do estrangeiro,

É pra iluminar a estrada

E fazer o serviço ligeiro;


Lá pras banda da Europa,

Eles chamam Sealed Beam.

Aqui, no meio dos matutos,

É chamada de Silibrina

Por causa dessa luz forte

Pra deixar tudo no clima.


Menino ainda eu era,

Nem olhava a Severina.

Fitava muito as estrelas

Sem o Raio da Silibrina

Pois era uma supernova

A luz daquela bobina.



A Silibrina, uma lanterna

De Grande poder de luz

Levada nas locomotivas

Não era pra fazer cuscuz

Usava-se na manutenção

Dos trilhos que a conduz.


Coisas que mexiam comigo,

Silibrina era uma delas,

Fabricada por estrangeiros

Não era pronúncia bela,

A outra era a Locomotiva,

Eu ainda andei nelas.


Meu pai sempre dizia

O que tem aqui tem no céu:

Cachorros, pato e Peru,

Cobras, Lagartos e Pantéu.

Lá pras banda do norte,

Tem até noiva com véu.



Vivi no Sítio Guariba

Dos sete aos vinte anos

Estudava e trabalhava,

A agricultura era o ramo,

Cortava cana e amarrava

E sabia quem era o dono.


Também fazia as birras,

Onde todo menino é bom,

Bolinava com as vacas,

Porém sem perder o tom,

Aprontava com as cabras,

E o berimbau era o som.



Vitor, amigo de infância,

Nascido em Caruaru,

Ajudava-me nas trelas

Às voltas com o Cururu,

Onde fazíamos capa sapo

Com calangos e teju.


Pela noite com o meu pai

Olhava as bandas do leste,

Era ali onde aparecia

Muito objeto celeste,

Inclusive o Sputnik

Do oeste para o sudeste.


O céu da Guariba era bom

Para se avistar gaviões,

Também as Malhas do Sul,

Aquelas galáxias Irmãs,

Assim minha mãe chamava

As Nuvens de Magalhães.


Cometas, no céu da tarde,

Pela manhã, ainda bem!

Uma festa para os olhos!

E preocupação também;

Na boca daquele povo,

Calamidade por ai vem.



Circulo na Lua e no Sol?

Era aquele estardalhaço,

Cada um que mourejasse

Uma boa queda de braço

E acertasse a interpretação

Sem demonstrar embaraço.

Bem próximo do arqueiro,

Por volta de zero hora,

Minha madre lá apontava

O Rosário de Nossa Senhora;

Que bela Coroa Austral!

Sendo vista sem demora.



Parecia uma ferramenta

Usada pelo carpinteiro,

O Compasso de São José?

Conhecido no mundo inteiro

Pela constelação do Touro,

E Aldebarã vem primeiro.



Não sendo muito estudada,

Custava a entrar no passo

Pois a constelação do Touro

Se parece com o compasso;

Ferramenta dos obreiros,

Assim não erra os espaços.



A luta pelo saber



Aprender a ler foi mais fácil

Do que se estava esperando,

Consegui com as empregadas

Na Casa Grande trabalhando.

Elas me ensinavam de tudo,

Muitas vezes soletrando.



Com cinco anos de idade,

Fiz carreira na escola,

De Dona Bia a comadre

Pra não perder a viola

Quando ficasse mais velho,

Ter algo de bom na sacola.



Quando eu já sabia ler,

Dos Anjos, a professora,

Encaminhou-me a cidade

Para outra educadora,

Era no Grupo Escolar

Bem perto da Difusora.



Lá aprendi muita coisa

Da primeira a série quarta,

Logo cheguei até a oitava.

Minha professora era Marta,

Ficou muito fácil a lição

De quem tinha a mente nata.



Corri pra cidade grande

E lá estudei pesado,

Fiz o Ensino Médio,

Achava-me capacitado

Pra enfrentar a universidade

Porém estava enganado.



Lá eu fui muito ajudado

Por um irmão caprichoso

Bem mais velho do que eu

E era também buliçoso,

Deixou família numerosa

E não se dizia queixoso.



Tentei a Universidade,

Levei pau no vestibular,

Disse para mim mesmo:

Um dia vou arregaçar,

Fabricar gente letrada

Pra deixar no meu lugar.



Em busca da Normalista



Nos anos sessenta e oito

Do século que acabou,

Posso dizer sem rodeios:

Minha vida renovou.

Quando conheci uma jovem,

Minha sobrinha que apontou.



Uma querência bonita

Que logo botei no peito.

Ela era uma normalista

Para o meu sonho perfeito;

Aproveitei o vento risonho,

Assim fiz o que era direito.



Passado já algum tempo

Que começou tal vida e lida,

Quebramos os protocolos

E as passadas perdidas.

Ultrapassamos as fronteiras

Não respeitando divisas.



O sonho da Universidade

Ficou mesmo para os filhos,

Que vieram programados

E apertados nos atilhos.

Saíram dois para o sucesso

E estão em cima dos trilhos.



Contato com as Estrelas



Trabalhando lá em Recife,

Um jovem empedernido

Conheceu no grande centro

O padre Polman decidido

Lá nos domínios do CEA

Em ambiente descontraído.



Trouxe para Alagoas

Essa fonte inesgotável

De conhecimento aplicado.

E sem recurso palpável

Reuniu um grupo coeso

Para estudar o céu afável.



Em um depósito de escola,

Viu uma luneta sucateada.

Com manutenção e verniz,

Manteve-a bem prateada,

Fez mesmo que Galileu,

Deixou-a já patenteada.



Isso foi em setenta e nove,

Somente dez anos após

Foi registrado em Cartório,

E o nome Ceaal tem voz.

Hoje somos reconhecidos,

E o céu, nosso Porta Voz.



Reabrindo o horizonte,

Nosso saudoso Genival,

Com garra, fé e coragem,

Deu grande impulso ao Ceaal.

Hoje até Observatório

Leva seu nome afinal.



Acontece como as estrelas,

Que deixam a sua mensagem;

Com nosso amigo também,

Para o além fez a viagem,

Deixando muita saudade,

Brilhará noutra paragem.



Encontrei um grupo coeso

De intelecto superior,

Professor, médico e advogado,

Tem até mesmo um senador.

Não em forma de pessoa,

Mas, um instrumento de valor.



Faço parte desse grupo,

Entrei sem conhecimento,

Aprendi muito e repasso

Alguns dos ensinamentos.

Alunos é que não faltam,

Cada um com mais talento.



Estando no meio deles

Renovo meu conhecimento

Confundem-me com professor

Reconhecem meu talento

Nunca me senti tão bem

Numa equipe em movimento.



Tem nessa corte estrelada

Pesquisa, Ensino, Divulgação

Faço estas duas últimas

Pesquisa, não sou bom não

Existem outros membros

Que estão sempre em ação.



Em quatro EINA cheguei

Num dos ENAST também

Aprendi bastante coisa

E nem viajei pro além

Dois mil e dez em Recife

Pra me sentir muito bem.



Falarei dos personagens

Do meu grupo seletivo

Romualdo com nebulosas

É um médico muito ativo

Sempre chega na hora certa

Bom camarada e amigo.



Adriano é nosso Mestre

Orientador por excelência

Divide com todo mundo

Sua ampla experiência

É um grande amigo de fé!

E não esquece a paciência.



É funcionário federal

Também fez computação

Construiu seu telescópio

Que comprou a Sebastião

Ainda admira as estrelas

Nosso Lucas é um cidadão.



David com seus Messier

Do céu, grande conhecedor

Tem o domínio da palavra

Com intelecto superior

Fala mais de um idioma

No Ceaal, ainda é tradutor.



Temos musas mimosas

De rara beleza austral

Kizzy Sirius é uma delas

Do nosso circulo central

O planetário é sua área

Astronomia é seu ideal



Edmilson não esquece

Seu trato com o Planetário.

Ele gosta das Variáveis

E profere seminário

Em Física está afinado

Recebe fundo do Erário.



Júnior lá de Batalha

Advogado brilhante

Conhece o céu como nunca

É assíduo e constante

Tem Observatório remoto

Naquele céu fumegante



Simone é a contabilista

Falta um pouco, mas aparece.

Quando chega é uma alegria

Dela ninguém esquece.

Cuida da pouca finança

E o clube bem que agradece.



Falarei num verso só

Dos nossos amigos turistas.

São muitos, mas não assíduos

Assim faz parte da lista.

Quando vêem nos felicita

Agradecemos a visita.



Nesse grupo fabuloso

Sinto-me valorizado.

Aquele menino pobre,

Agora está qualificado

Para apresentar palestras.

Fui até condecorado.



Cheguei a ser premiado

Do Prêmio Genival Leite.

Restaurei até telescópios,

Para proveito e deleite.

Eram peças de museu

Serviam só de enfeite.



Lá no meu Pernambuco,

Terra dos meus ancestrais,

Recebi o primeiro impulso

Do ensino dos meus pais;

Eles me falavam de Galileu

E de tantas coisas mais.



Foi aqui em Alagoas,

Onde vi e entrei direto,

Montando meu telescópio

Comprado no mercado aberto.

Foi só tomar o caminho

Pra não ficar descoberto.



Na base para os telescópios,

Eu até tinha quem fizesse;

Peguei aulas com Adriano,

Depois com Sandro Coletti.

E, nessa mesma caminhada,

Tornei-me um ATM-BR.



Adriano, professor de Física,

Sabia fazer telescópios,

Encaminhou-me na jornada,

Não foi preciso periscópio

Para eu fazer a tomada,

Entrei na onda dos sócios.



Sócios, o clube tem muito,

Médicos, mestre e advogado,

Estudantes e tradutores,

Todos muito interessados

Para ver logo o que saia

Do novo recém-chegado.



Correndo atrás das Estrelas,

Aproveitei Marcelo Moura,

Meu professor à distância,

Com leituras duradouras.

O restante foi em casa

Na sombra da Professora.



Fiz um mirador das estrelas,

Cheguei a fazer sucesso,

Entrei nesse grupo legal,

Consegui fazer progresso

Construindo os instrumentos,

Foi assim que tive acesso.



Hoje brindamos Alagoas

Do Agreste a beira-mar

Com a divulgação do Céu;

Fazemos isso sem parar

Em praças, calçadas e ruas,

Já fomos até no Cajá;



Lá no Cajá dos Negros,

Nos mundos de Batalha,

Vimos um novo horizonte,

Não um recanto de sala.

Um planetário natural

Onde estrela se agasalha.



Imagine a sua esposa

Numa noite de verão

Passar a mão do seu lado

E não encontrar o varão;

Fica logo apoquentada

De perder o seu patrão.



Quando olha do terraço,

Abranda logo o coração,

La está o seu amado

Aproveitando a escuridão,

Tentando achar um cometa

Naquela enorme vastidão.



As voltas com o telescópio,

Procura-se ver tudo bem;

Lua em quarto crescente,

Planetas e estrelas também,

De gente no meio da praça

Num gostoso vai e vem.



Para apreciar bem o céu,

Só presta durante a noite.

E, na posse de um telescópio,

Vento fraco sem acoite.

E, para ver direito mesmo,

Só através dum pernoite.



Não é fácil acreditar

Essas coisas tão além,

mesmo lendo os estudos

Para entender tudo bem,

Conforme Stephen Hawking

E os feitos do Big-Bang.



Chega até ser solitária

A vida nestas alturas,

Observando ao telescópio,

Forçando o corpo a postura,

Comprometendo o espinhaço

Sem ver a Matéria Escura.



Nesse céu tão vasculhado,

Nas noites escuras, sem medo,

E sempre na esperança

De descobrir um segredo,

O brilho duma Supernova,

Começo dum Buraco Negro.



Agradeço toda leitura

Desses que aqui estão

Para ouvir essas histórias

Dos tempos que lá se vão,

É um colírio para os lhos

E acalanto pro coração.



Brindando com essa prosa

Inda vou chegar bem perto

Relembro o meu passado

Indo pelo portão certo

Não encontrarei obstáculo

O céu estando descobert